Guia completo: Como criar um infoproduto do zero

Você sabe o que é um infoproduto? Talvez você não conheça esse formato inovador de produtos pelo seu nome, mas certamente já teve contato com vários infoprodutos nos últimos anos.

Qual foi a última vez que você baixou um e-book para fazer a leitura em seu computador? Ou então comprou um curso online sobre um assunto do seu interesse? Esses são dois ótimos exemplos de infoprodutos que são explorados com frequência na internet.

Com a popularização da internet e todas as ferramentas à disposição do público, é cada vez maior o número de negócios que exploram esse novo modelo de negócio. Em vez de processos industriais ou revenda de produtos físicos, o infoproduto é criado e distribuído em meio digital.

Neste artigo veremos quais são as oportunidades desse mercado e como você pode criar um infoproduto do zero. Confira.

O que é um infoproduto?

Um infoproduto é um produto distribuído em formato digital – seja de forma gratuita ou paga. Geralmente, os infoprodutos possuem teor educativo ou fornecem ferramentas úteis para a solução de problemas do público.

Nos últimos anos, o EAD (Ensino à Distância) ganhou forças no Brasil, sendo uma alternativa oferecida por muitas universidades. Esse é um ótimo exemplo de um infoproduto que consegue educar os seus clientes.

Por outro lado, também estão muito populares as ferramentas que auxiliam empresas em seus processos internos – como um aplicativo de gestão financeira. Ou seja, são diversas as opções de infoprodutos que podem ser exploradas.

As oportunidades do mercado

Mas então, o que tornou o infoproduto tão popular nos últimos anos? Por que podemos observar um número cada vez maior de profissionais exploram esse formato de negócio?

A explicação para esse fenômeno está nas oportunidades que criar um infoproduto oferece. Confira as principais delas:

  • Baixos custos. Os custos para a criação de um infoproduto são muito inferiores aos custos de uma empresa de comércio ou indústria – que precisam de insumos e mercadorias físicas, além de toda uma estrutura para as atividades.
  • Alta demanda. É cada vez maior a procura do público por produtos em formato digital, afinal, os dispositivos com conexão à internet estão incorporados ao estilo de vida da população.
  • Facilidade na divulgação. É na internet que estão as melhores oportunidades para a divulgação de produtos, sejam eles físicos ou digitais. Portanto, as estratégias de marketing de um infoproduto seguem a tendência atual do mercado.
  • Alcance global. Um infoproduto pode ser comprado por pessoas localizadas na sua cidade, em outros estados ou até mesmo em outros países. Não existe um limite físico para a venda desses produtos.
  • Estrutura simplificada. Um infoproduto é criado uma única vez e pode ser vendido para todas as pessoas interessadas – sem a necessidade de comprar mercadorias para venda, adotar processos de produção ou perder tempo prestando um serviço.

Como criar um infoproduto do zero

Ficou interessado em todas as oportunidades do mercado de infoprodutos? Visualizar tudo o que você pode alcançar é o primeiro passo, porém muitos empreendedores enfrentam dificuldades no momento de colocar a atividade em prática.

Para ajudá-lo a tirar a sua ideia do papel, elaborei um passo a passo para criar um infoproduto do zero. Veja só:

Estruture a sua ideia

O primeiro passo para criar o seu infoproduto é estruturar a ideia de negócio. Assim como qualquer empresa, um bom planejamento contribui para que você realmente consiga alcançar os melhores resultados.

Os infoprodutos permitem que qualquer pessoa comece agora mesmo a levar os seus conhecimentos para outras pessoas. Em quais assuntos você possui conhecimento? Como você poderia ajudar outras pessoas? 

Reflita sobre essas questões para dar o pontapé inicial na criação do seu infoproduto. Com base nos seus conhecimentos e experiências pessoais é possível criar materiais muito atrativos para o público.

Estude o seu público

Após definir qual será a temática abordada pelo seu infoproduto, comece a pensar nas necessidades do seu público. Por que motivos esses usuários optariam por comprar o seu infoproduto? Como você agregaria valor em suas vidas?

Imagine que você seja especialista em jardinagem e possua muitos conhecimentos sobre o assunto. Será que o público está interessado em aprender sobre a criação de uma horta? Sobre espécies de plantas medicinais? Ou então sobre a plantação de ervas em ambientes pequenos?

Os gostos, desejos e necessidades dos seus potenciais clientes devem ser levados em conta no momento de criar o seu infoproduto – afinal, são eles quem devem ficar satisfeitos com o material criado.

Encontre o melhor infoproduto

Já falamos sobre cursos digitais e e-books, mas existem vários outros formatos de infoprodutos que podem ser explorados. Veja quais são os principais deles:

  • E-books
  • Cursos digitais
  • Podcasts
  • Audiobooks
  • Aplicativos e softwares
  • Templates para softwares
  • Jogos
  • Pacotes de serviços
  • Programas de membros

A definição pelo melhor infoproduto também deve levar em consideração a forma mais adequada de colocar em prática o seu conhecimento. Porém, mais do que isso, também precisa considerar quem é o seu público.

Use ferramentas e plataformas que podem ajudá-lo

A criação de um infoproduto está ligado diretamente ao mundo digital, certo? Então por que não explorar todas as ferramentas e plataformas que existem à sua disposição?

Se você deseja criar um curso virtual, pode utilizar o Hotmart – uma plataforma gratuita para hospedar e vender cursos online. Por outro lado, se deseja criar um e-book é possível utilizar o Canva, que é uma plataforma para a criação de designs.

Na internet é possível encontrar as ferramentas ideais para colocar todas as suas ideias em prática. Basta que você saiba como explorar todas essas oportunidades do mundo digital.

Faça uma carta de vendas

Além de criar o seu infoproduto, você também precisa conseguir vendê-lo, não é? Uma ótima estratégia muito utilizada pelos infoprodutores é a carta de vendas – que é uma breve proposta com o objetivo de converter um usuário em cliente.

Uma boa carta de vendas reúne os seguintes elementos:

  • Uma chamada rápida e irresistível para atrair os usuários
  • Informações sobre o problema vivido pelo público
  • Eliminação das objeções mais comuns dos usuários
  • Amostra das suas credenciais para construir autoridade
  • Benefícios da sua solução
  • Oferta do seu infoproduto
  • Chamada para a ação

Busque o auxílio de um profissional de marketing

Além de fazer uma carta de vendas, você precisa se preocupar com todo o relacionamento com o seu público até o momento de fazer a proposta de venda, certo? Para isso, uma boa estratégia de marketing é fundamental.

Você dificilmente decide comprar um infoproduto logo na primeira visita à página, certo? A construção de um bom relacionamento é essencial para conduzir um visitante ao caminho da compra.

Nesse momento é muito importante respeitar a jornada de compra de um consumidor:

  1. Aprendizado e descoberta
  2. Reconhecimento do problema
  3. Consideração da solução
  4. Decisão de compra

Utilizando novamente o exemplo de um curso sobre jardinagem, o primeiro passo seria atrair visitantes com interesse no assunto com conteúdos mais generalistas – como dicas básicas para cuidar de plantas.

Após isso, toda a estratégia de marketing digital seria voltada para mostrar aos usuários que eles podem melhorar os resultados de suas plantações com o auxílio correto. É com base nesse relacionamento que é tomada uma decisão de compra.

Um profissional de marketing pode ajudá-lo a alcançar ótimos resultados na promoção do seu infoproduto. O caminho para o sucesso está na combinação dos seus conhecimentos teóricos, das técnicas para a criação do infoproduto e de uma boa campanha de marketing.

Você gostou das dicas para criar um infoproduto do zero? Se você deseja ampliar a sua presença no mundo digital com as melhores estratégias, conte com o Cara do Marketing nesta jornada!

Sobre autor Veja todos os artigos Autor website

Marcelo Sales

Publicitário, designer, palestrante e especialista em mídias sociais. Atuo como Consultor em Marketing Digital, auxiliando pequenos negócios e startups a se posicionarem de forma estratégica na web.