Resolvi andar de moto! Acompanhe os insights da minha jornada de compra

Quando falamos sobre marketing digital, a jornada de compra é um dos conceitos mais explorados. Trata-se de todo o caminho percorrido pelo cliente desde o primeiro contato de um usuário com a sua empresa até o momento da compra. Mas você já reparou como isso ocorre na prática?

O marketing digital vai muito além da teoria. Na verdade, essa estratégia se tornou tão popular justamente pela sua aplicação na prática. Diariamente estamos nos relacionando com empresas e tomando decisões de compra – mesmo que, em muitos dos casos, não percebamos no momento.

Hoje resolvi compartilhar com vocês uma experiência que vivi ao longo do último ano. Com mais de 40 anos de idade, resolvi andar de moto. E vivi cada uma das etapas da jornada de compra!

Como funciona a jornada de compra?

Antes de contar a história de como me tornei um motociclista, vamos tirar um momento para revisar como funciona a jornada de compra. Esse conceito é usado para explicar todo o caminho percorrido pelo cliente até o momento de fechar um negócio:

  1. Aprendizado e descoberta: o usuário começa a ter interesse pelo tema, mas ainda não sabe que possui um problema/necessidade.
  2. Reconhecimento do problema: o usuário começa a reconhecer que possui um problema/necessidade e busca mais informações.
  3. Consideração da solução: o usuário busca por soluções para resolver seu problema ou suprir a sua necessidade.
  4. Decisão de compra: o usuário toma uma decisão de compra com base nas soluções possíveis.

Esse é um processo que ocorre em grande parte das relações comerciais. Em alguns casos, é um processo muito rápido e quase imperceptível (como na decisão de comprar uma casquinha de sorvete). Em outros casos, é um processo bastante longo (como na decisão de comprar um apartamento na praia).

A jornada de compra de Marcelo, o motociclista

Com mais de 40 anos de idade, resolvi andar de moto. Além de todas as emoções que surgiram por entrar em um mundo que ainda era desconhecido para mim, a experiência foi ainda mais fantástica por conseguir notar que estava percorrendo toda a jornada de compra.

Depois de anos trabalhando com marketing digital e falando sobre a jornada de compra, é emocionante passar por esse processo de forma tão clara. Mais de um ano se passou desde o primeiro pensamento em adquirir uma moto até finalmente fechar a compra.

Resolvi compartilhar essa jornada de compra tão especial para mim com você:

1. Aprendizado e descoberta: em busca de conhecimentos e de um novo hobby

Apesar de minha jornada de compra ter iniciado um pouco mais de um ano atrás, possuir uma moto é um sonho de criança. Com a correria da vida, esse sonho foi ficando em segundo plano. Até que eu vi a oportunidade de resgatá-lo no ano passado.

Como não poderia deixar de ser, a minha jornada de compra iniciou na etapa de aprendizado e descoberta. Com a curiosidade sobre novos conhecimentos e o desejo de um novo hobby, acabei caindo de cabeça no mundo das motos. E esse foi um caminho sem volta.

2. Reconhecimento do problema: aprofundando no mundo das motos

A minha vontade era de comprar a minha moto e começar a andar pelas estradas o quanto antes. Porém, esse é um processo que requer paciência e atenção a diversos detalhes – incluindo uma análise do investimento, pesquisa dos produtos disponíveis no mercado e um estudo dos requisitos para andar de moto.

E foi neste momento que surgiu o primeiro obstáculo na minha jornada de compra: eu ainda não tinha carteira de motorista para andar de moto. Foi preciso me matricular em uma autoescola para aprender o básico e ser liberado legalmente para dirigir pelas ruas brasileiras.

Nas aulas regulares pude aprender o necessário para tirar a minha carteira. Porém, eles não ensinam a passar de marcha. Foi necessário fazer algumas aulas extras para finalmente ficar capacitado para pilotar a moto que eu gostaria.

3. Consideração da solução: como é que escolhe uma moto, hein?

Você já decidiu comprar um produto mas não sabia nem por onde começar a pesquisar? Isso é muito comum quando você resolve se aventurar em áreas que ainda não domina – como alguém que resolve praticar tênis mas não faz ideia de como escolher uma raquete.

Eu vivi uma situação muito parecida para escolher a minha moto. Eu sabia que queria comprar uma moto e estava firme nesse objetivo. Porém, foi necessário um longo período de pesquisas na internet e conversa com amigos para considerar as inúmeras soluções disponíveis no mercado.

Para quem olha de fora, as motos podem parecer todas bastante parecidas. Porém, basta se aprofundar um pouquinho no assunto para encontrar um vasto mundo com tipos de motos, cilindradas, opcionais, tecnologias, modelos, valores, entre outras características.

4. Decisão de compra: como a moto Royal Enfield me conquistou

Finalmente chegamos à etapa final da minha jornada de compra: a decisão! Conforme acabamos de ver, o que não faltam são opções atrativas de motos. Mas teve uma delas que me conquistou no primeiro contato: a Royal Enfield.

Após o test ride eu já estava apaixonado pela Royal Enfield, mas ainda teve um outro elemento essencial na minha decisão: a história da marca. Afinal, como um bom publicitário, eu sou apaixonado por uma boa história.

Apesar de não tão conhecida no Brasil, a Royal Enfield é uma das marcas de motos mais tradicionais do mundo. Tudo começou o ano 1896, quando a marca Enfield iniciou a vendas de bicicletas, adotando o slogan ”Made like a gun”, já que também vendia rifles. A partir de 1901 iniciou-se a produção de motos no Reino Unido, com uma mudança para a Índia no meio do século.

Mais de 110 anos depois, Royal Enfield exporta motos para mais de 20 países e é conhecia por manter um visual clássico depois de tantos anos. Felizmente, um desses belos exemplares está na minha garagem neste exato momento!

Como é comprar uma moto no mundo digital?

Além de reparar na jornada de compra da moto, outro insight que tive neste processo foi sobre a mudança na negociação por conta das novas tecnologias. Desde a decisão de adquirir uma moto até a compra passou mais de um ano – e quase todos os contatos que tive com o vendedor foram à distância.

Na verdade, toda a negociação ocorreu tranquilamente por meio do Whatsapp – incluindo a assinatura do contrato, encaminhamento da documentação, seguro, etc.

Toda essa facilidade na negociação e fechamento de uma compra gera uma experiência muito positiva para o cliente. Na ânsia de sair por aí dirigindo a minha Royal Enfield, poder acelerar todo o processo através da internet foi ótimo.

Quanto mais conhecimento, melhor!

Eu nunca tinha andado de moto. Nem mesmo de mobilete. Mas eu sou motivado pela busca de conhecimento. E aprender a andar de moto é um exemplo muito claro disso. No início foi um desafio, mas toda essa jornada foi muito recompensadora.

Buscar conhecimento constantemente é inerente à condição humana. E isso vale para todas as áreas da vida – seja por hobbie, diversão ou na vida profissional. É com base nisso que baseio o meu trabalho com o Programa de Mentoria do Cara do Marketing.

O marketing digital é uma área repleta de conhecimentos que são atualizados a todo instante. O Programa de Mentoria do Cara do Marketing foi a forma que encontrei de compartilhar toda a minha experiência neste mercado com empresários que buscam otimizar a presença digital de suas empresas.

Você busca ampliar os seus conhecimentos na área do marketing digital? Faça a sua aplicação no Programa de Mentoria do Cara do Marketing.

Sobre autor Veja todos os artigos Autor website

Marcelo Sales

Publicitário, designer, palestrante e especialista em mídias sociais. Atuo como Consultor em Marketing Digital, auxiliando pequenos negócios e startups a se posicionarem de forma estratégica na web.